Produção de Vídeos

Introdução aos elementos da linguagem audiovisual.

Por que estudar essa disciplina?

Em um mundo onde se consomem cada vez mais produtos audiovisuais (vídeos, filmes, animações), estudar esta linguagem nos traz uma visão mais crítica sobre o que vemos (e ouvimos) e estimula a criação, uma vez que nos tira de uma perspectiva exclusivamente passiva desta linguagem. Com isso, podemos nos tornar produtores  de vídeo ou apenas espectadores com mais consciência da linguagem.

O estudante que participar desta oficina ganhará ferramentas para se expressar através da linguagem audiovisual,  criada pelo desenvolvimento do cinema, e que hoje se encontra disseminada em diversas formas e meios, principalmente o da internet. Ao final do curso, os alunos terão realizado um produto audiovisual com a utilização de recursos próprios.

 

Quem são os estudantes desse curso e o que se espera deles?  

O desejo de aprender sobre a linguagem e técnica audiovisual é de importância primordial. A oficina é dedicada a quem não tem - ou tem pouco contato - com a produção de vídeos e deseja aprender técnicas e conceitos para entender os processos da realização de um produto audiovisual. O estudante deve estar disposto a realizar exercícios fora do tempo de aula, que serão passados em grupo e tratados em sala. O curso terá no máximo 20 alunos, que serão organizados em 4 grupos de 5 integrantes.

 

Objetivos globais da disciplina

Os estudantes, enquanto espectadores, aprimorarão o senso crítico e desenvolverão ferramentas para compreender do básico da linguagem audiovisual. Paralelamente, desenvolverão habilidades socioemocionais de convívio e confiança no próximo, por meio do trabalho em equipe. 

 

Aprendizados de longo prazo (ALP)

Após concluir essa disciplina, os estudantes serão capazes de:

  • Ter maior visão crítica sobre os produtos audiovisuais;
  • Entender como funcionam as etapas de uma produção de vídeo (roteiro, diálogos, pré-produção, gravação, edição etc.);
  • Saber utilizar-se da linguagem audiovisual (iluminação, posição e movimento de câmera, perspectiva, edição etc.).

Todos estes pontos se relacionam de alguma forma com os eixos cognitivos de matriz de referência do ENEM. Ao estudar linguagem audiovisual, tornamo-nos mais críticos em relação ao objeto, possibilitando Compreender Fenômenos (CF), aplicar conceitos para a compreensão da produção tecnológica e das manifestações artísticas. Dominar Linguagem (DL), uma vez que amplia seu vocabulário e propicia maior uso da linguagem artística. Enfrentar Situações-Problema (SP), já que os exercícios práticos terão limites técnicos que deverão ser solucionados criativamente. Pode-se relacionar também com a Elaboração de Propostas (EP), pois a linguagem aprendida possibilita tratar de temas humanos, podendo resultar em sensibilização, reflexão e até mesmo  impacto nas relações socioculturais.


Sobre o professor da disciplina

Formando em Cinema pela UNESA, hoje sou supervisor da produtora do _A_Z. Assinei a direção de fotografia em alguns curta-metragens premiados, minha maior área de atuação no cinema. Já trabalhei com produção teatral e me profissionalizei em teatro pela Casa de Dramaturgia Carioca.


A estrutura da disciplina

Aula 1: História do Cinema

Objetivos específicos da aula

  • Entender como se deu o início do cinema e o desenvolvimento da linguagem.

Atividades da aula

  • Apanhado histórico do nascimento do cinema. Slides e vídeos.
  • Introdução ao roteiro. Breve abordagem teórica sobre a criação de um roteiro, passando pelos principais tipos de roteiro e seus processos de construção: Ideia, argumento, escaleta, roteiro formatado. Serão utilizados textos de apoio e apresentação sobre os tópicos.

 

Aula 2: O roteiro e a equipe técnica no set de cinema

Objetivos específicos da aula

  • Desenvolvimento da ideia e do roteiro literário;
  • Construção de um roteiro curto, para uma um produto audiovisual de até 3 minutos;

Atividades da aula

  • Desenvolver ideias  e argumentos em dinâmica assistida, grupos de 5;
  • Transformar as ideias em roteiros literários;
  • Slide sobre a equipe de cinema e suas funções. Apresentação sobre roteiros técnicos e decupagens (fotografia, som e arte).

 

Aula 3: Decupagem e roteiros técnicos

Objetivos específicos da aula

  • Aprender sobre os tipos de planos, enquadramentos e movimentos de câmera;
  • Construir o roteiro técnico.

Atividades da aula

  • Apresentação sobre o roteiro técnico (fotografia, som e arte). 
  • Slides sobre os tipos de enquadramentos, planos e movimentação
  • Construção guiada do roteiro técnico.

 

Aula 4: Pré-produção

Objetivos específicos da aula

  • Definição do plano de filmagem / ordem do dia;
  • Revisão das necessidades para as gravações.

Atividades da aula

  • Apresentação do cronograma e ordem do dia;
  • Definição de todas as necessidades para a realização da gravação. Com grupos de alunos já setorizados, o exercício será acompanhado e guiado pelo instrutor;
  • Atividade de casa: fechamento de todas as necessidades e início das  gravações.

 

Aula 5: Montagem/ Edição

Objetivos específicos da aula

  • Entender os fundamentos da montagem;
  • Acompanhar o processo de gravação.

Atividades da aula

  • Exposição sobre os processos de montagem e sua história;
  • Acompanhamento do processo de gravação.

 

Aula 6: Edição / Efeitos Visuais

Objetivos específicos da aula

  • Acompanhar as gravações;
  • Entender como funciona o chroma key.

Atividades da aula

  • Exposição sobre processos de pós-produção e tratamentos de imagem e som;
  • Apresentação de slides e vídeos sobre o chroma-key;
  • Exposição sobre tipos de arquivos e upload para plataformas na internet. 

 

Aula 7: Exibição dos trabalhos e considerações finais

Objetivos específicos da aula

  • Análise dos filmes e conclusão do aprendizado.

Atividades da aula

  • Exibição dos filmes e reflexão do aprendizado.

 

Avaliação do processo de aprendizagem

Os vídeos elaborados pelos alunos deverão contemplar técnicas e linguagens aprendidas no curso e servirão como meio de avaliação. O desenvolvimento do trabalho em grupo é fundamental para que o processo funcione da melhor forma, portanto apenas uma falta será aceita. 

« volta